About Me

My photo

Paulo José da Costa é livreiro e ex-funcionário do Banco do Brasil.   Considera-se um garimpador da memória, procurando nos sótãos e porões as fotos antigas, postais, cartas, diários com que alimenta sua paixão que tem foco no cotidiano.  Pesquisador de história da música e do cinema, postando raridades no youtube.  Mantém enorme acervo de cds, dvds, fitas, vinil, discos de rádio, 16 polegadas, 10 polegadas, compactos e o escambau. Ex-libris, filmes antigos, gravuras, affiches, cartas, jornais antigos, albuns de família, postais, a lista é grande. Sempre procurando mais. Tem quatro blogs e desenvolve projeto de livro sobre o cotidiano paranaense através das fotos de família entre 1870/1960. Mantém arquivo de memória paranaense e catarinense.

19 February 2014

A ESTRADA DE FERRO CURITIBA-PARANAGUÁ NAS FOTOS DE ARTHUR WISCHRAL(1929)

SOBRE O ÁLBUM

Arthur Wischral fotografou muito a Serra do Mar. Ele montou diversos álbuns e as fotos às vezes eram substituídas por outras, de sorte que essas 122 imagens constantes deste álbum específico, possivelmente não serão as mesmas encontradas em outro álbum, se porventura outro for localizado, coisa muito rara. Juntando-se com as fotos esparsas e os inúmeros cartões postais, este conjunto forma com certeza o mais belo recolhimento de imagens não só da estrada de ferro mas sem dúvida da Serra do Mar.  Aproveitem a viagem única.

INFORMAÇÕES QUE CONSTAM DO ÁLBUM

                  Encontram-se neste álbum vistas da via ferrea de Curityba a Paranaguá, cujo primeiro trecho, de Paranaguá a Morretes, foi inaugurado em 17 de novembro de 1883. 
                  Entre Morretes e Roça Nova a linha vence a Serra do Mar com 14 túneis e rampa máxima de 3%.   Este trecho constitui o maior attestado da capacidade e arrojo da engenharia brasileira. 
                  A inauguração da linha entre Morretes e Curityba deu-se em 05 de fevereiro de 1885 com a augusta presença do grande brasileiro que foi S.M. o Imperador D.Pedro II e S.A a Princesa D Isabel.



ALGUMAS NOTAS SOBRE A ESTRADA DE FERRO PARANAGUÁ A CURITYBA



Extensão da linha - 110 km

Túneis - 14

Pontes - 57

Viaductos - 15

Caixas d'água - 9

Estações - 9

Postos telegráficos (paradas) - 5

Os editores - Arthur e J.J. Wischral
























































 

Paulo José da Costa
compra e recebe doações de acervos de postais e fotos antigas, inclusive álbuns de família
para arquivo particular
Proteja a memória, ensine as crianças a amar as fotografias. 
41 88050624
paulodafigaro@hotmail.com
https://www.facebook.com/paulojose.dacosta

BAILE DE CARNAVAL DE 1949 NO CLUBE THALIA - CURITIBA

                  Este precioso álbum - ainda que as fotos não tenham uma definição perfeita - nos remete aos longínquos carnavais de salão que se faziam nas cidades brasileiras até meados dos anos 60. Depois, eles foram se transformando e hoje são completamente diferentes.  Ficam as fotos, as lembranças, numa tentativa quase vã de se recriar aqueles ambientes. Havia muita serpentina, muito confete, as marchinhas eram deliciosas e as orquestras de carnaval diferentes. Havia também outros odores, dentre eles o do lança-perfume, que eu cheguei a sentir, pois frequentei os bailes infantis do Clube Guaíra de Ponta Grossa numa época em que os frasquinhos de Rodo eram vendidos livremente. Lembro que cheguei a tomar um porre de lança-perfume, cheirando bem forte no lenço embebido. Caí para trás e fiquei adormecido numa viagem psicodélica por uns segundos. Criança é um bichinho bobo mesmo, quer experimentar.    Mas foi somente uma vez pois não gostei. Esse era o problema do lança-perfume, que o Jânio proibiu. Tirando isso, era divertimento puro, espirrar nos colos das lindas meninas, nos olhos dos marmanjos, ai ai.    E havia as bisnagas de água (e outras coisas !), mas essas eram proibidas nos clubes, por motivos óbvios. Quem sabe alguém que tenha frequentado esses bailes antigos do Thalia nos escreva contando suas lembranças. Gostaria de colocar as legendas nas fotos com os nomes dessas pessoas...  Vou aguardar, quem sabe ?































          

fotos do acervo do clube thalia, gentilmente cedidas.